A impressora representa um dos equipamentos mais importantes em uma empresa e costuma ser muito usada por todos que nela trabalham. Assim como qualquer outra máquina, necessita de revisões periódicas para evitar problemas e prolongar o tempo de vida útil, reduzindo custos para a empresa. A única forma de conseguir isso é realizando a manutenção preventiva de impressora. Mas como fazer isso?

Neste post, você vai descobrir por que a manutenção periódica é importante, quando deve ser feita e como realizá-la do jeito certo. Confira!

Por que é importante fazer a manutenção preventiva de impressora?

O uso repetitivo da impressora, como acontece nas empresas, faz com que suas peças e componentes se deteriorem naturalmente. Com o tempo, vão ressecando, descascando e aumentando a fragilidade até resultar em trincas e quebras, impedindo a continuidade de uso do equipamento.

Essa complicação pode ser facilmente resolvida com a manutenção preventiva de impressora. O problema é que, em muitas empresas, essa preocupação não existe, o que acelera o desgaste natural de todo o equipamento, aumentando o índice de quebras, encarecendo as manutenções reativas, elevando o tempo de inoperabilidade e exigindo mais investimento em aquisições de novas impressoras.

Sem a manutenção adequada, resíduos se acumulam no interior da máquina, gerando danos e desalinhamentos que prejudicam a impressão. Ao fazê-la regularmente, por outro lado, fará com que a impressora fique sempre limpa, lubrificada e regulada.

De quanto em quanto tempo devem ser realizadas as manutenções?

O tempo certo depende da intensidade de uso. Por exemplo, uma impressora doméstica pode receber manutenções preventivas entre 8 e 12 meses, pois tem um fluxo menor de uso. Já uma impressora de rede empresarial tem os prazos reduzidos à metade, ficando entre 4 e 6 meses.

Lembre-se de que é sempre importante obedecer às especificações do fabricante e nunca deixar passar o prazo limite determinado. Para não esquecer, agende eletronicamente e fixe uma anotação de lembrete na própria impressora para ficar sempre ciente das datas de manutenções realizadas e as próximas.

Como fazer a manutenção preventiva de impressora?

Desmonte e faça uma limpeza detalhada

Colocando a mão na massa, essa é a primeira etapa da manutenção. Com a ajuda do manual de instruções, desmonte a máquina totalmente e lave as peças, uma por uma, retirando toda a sujeira acumulada. Enxugue as partes ou deixe-as secando ao natural enquanto limpa a parte interna e as peças que não podem ser removidas com um pano ou flanela úmida.

Remonte e lubrifique as partes

Utilizando sempre o manual de instruções como um guia, lubrifique as peças e engrenagens no interior da máquina que não podem ser desmontadas para a lavagem. Remonte as peças que foram removidas e as lubrifique também. Lembre-se de usar sempre lubrificantes específicos para impressoras e com qualidade garantida.

Calibre as peças

Agora já estamos chegando ao final da manutenção. Mas isso não significa que será tão fácil. Essa pode ser a parte mais complicada, levando em consideração que os desgastes e o próprio processo de remontagem podem deixar a impressora desalinhada.

Depois que todo o trabalho de limpeza, montagem e lubrificação for feito, teste a impressora e, com os resultados, vá regulando e calibrando as peças até encontrar o ponto de alinhamento ideal.

Viu como fazer a manutenção preventiva de impressora não é difícil? Siga essas dicas simples e práticas para ter sucesso e garantir maior durabilidade aos equipamentos da empresa.

Quer saber mais detalhes sobre isso? Então, baixe o e-book “Guia prático de manutenção para impressoras” agora mesmo. Ele é gratuito e traz mais informações valiosas para auxiliar você! Vamos lá!